Pintura Mediúnica

 

       Pintura Mediúnica

 

 

Como fazer? Comprar ou não? Vale ou não vale? Verdadeiras ou falsas?

    Tenho tido muita consulta desse tipo de perícia aqui no escritório, sobre a veracidade de autoria em trabalhos psicografados por grandes, famosos e caríssimos pintores de todas as épocas e de todo o mundo. Evidente que vou falar apenas dos quadros com os quais tive contato e pude periciar. Essa analise consiste em  estudo profundo dos traços, estilo, equilíbrio de cores, proporções de desenho e elaboração em relação aos trabalhos e modo de pintura do artista atribuído, pois dessa forma as características individuais dificilmente podem ser reproduzidas. Isso é a famosa “expertise” de uma obra de arte. Bom, porem, essas referidas obras mediúnicas a que me referi, me levaram a uma única conclusão: não tinham a menor chance de ser atribuídas  nem mesmo ao primo da cunhada da madrinha de casamento da avó do vizinho do artista original. Trava-se de pinturas grotescas, beirando ao mau gosto, um desequilíbrio total em relação aos artistas a quem são atribuídas as obras. Se isso fosse na esfera do Mercado das Artes, seriam consideradas tremendas falsificações.

 Claro que me referi apenas às obras que tive acesso, não sei nem tenho opinião formada quanto as outras. Falar sobre qualquer tema que abrange religião, é um tabu muito grande, não podemos sequer expor a opinião real de medo de melindrar pessoas e entidades. Mas o fato, é que quando se trata de algo que passa a envolver dinheiro (os quadros que periciei, todos tinham valores financeiros  atribuídos pelos proprietários), deixa de ser religião e passa a objeto de ser consumo, portanto passível de  discussões e conclusões. Os pintores mais psicografados que tenho noticia são; Matisse, Goya, Monet (esse então.. tem uma produção muiiito maior que o original) e Picasso.

A minha sugestão portanto, é levar a um perito antes de comprar, ou seguir as regras da religião quanto a aquisição de bens psicografados. Quanto a valer ou não valer, digo que tem apenas e tão somente valor decorativo! Nenhum tostão a mais.

 Só uma coisa....porque que pintor pobrinho, que não vale nada, sem expressão no mercado, quando morre, não psicografa quadros?

 

Carlos Rielli

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , SAO PAULO , PERDIZES , Homem

 
    Visitante número: